Paisagismo com gramados

Mantendo o gramado bonito e saudável.
4 de setembro de 2017
Grama natural é segurança e saúde física de atletas
18 de agosto de 2020

O gramado é um elemento fundamental em um projeto de paisagismo, seja ele residencial ou de condomínios e áreas industriais. A grama irá cobrir áreas mais extensas e terá um papel de destaque no aspecto visual e também no conforto térmico do ambiente.

Além de valorizar as áreas externas, e aumentar o valor do imóvel, ajuda a dar unidade aos diferentes elementos que compõem um jardim.

O gramado também possui outra importante função além da paisagística. É fundamental para a drenagem das águas da chuva e controlar a erosão em terrenos íngremes.

A escolha da grama certa para cada situação e finalidade requer um pouco de conhecimento técnico. Há diferentes tipos de gramas à disposição no mercado e é preciso avaliar qual espécie é a mais indicada para cada caso.

É preciso levar em conta as características do local de implantação, como exposição ao sol, umidade e tipo de solo. A frequencia de manutenção e o nível de pisoteio que o gramado estará exposto também são importantes fatores na hora da decisão.

 

AS ESPÉCIES MAIS UTILIZADAS SÃO:

  • Grama Esmeralda (Zoysia japonica)
  • Grama Bermudas (Cynodon dactylon)

Pela sua rusticidade, adaptação aos diferentes climas brasileiros, menor necessidade de manutenção e grande oferta, a grama mais utilizada em áreas residenciais e industriais é a Esmeralda.

De forma geral, as gramas demandam muita luz e água para se desenvolverem e ficarem saudáveis. No entanto, tem espécies que se adaptam bem em regiões mais úmidas e áreas sombreadas, resistindo melhor aos fungos que podem afetar os gramados nessas condições.

Atenção! Apenas escolher a espécie de grama certa não é garantia do sucesso da implantação e beleza do gramado. Para isso, é fundamental adquirir grama de boa procedência, realizar preparo adequado do terreno, assim como manter uma boa manutenção.

 

PROCEDÊNCIA

O plantio e comercialização de mudas de grama são regulamentados pelo Ministério da Agricultura.

A grama oriunda de produtores regularizados são encontradas em rolos ou tapetes padronizados.

 

PREPARO DO TERRENO

O plantio das gramas exige solo úmido e deve ser feito, preferencialmente, na época de chuvas, se não houver irrigação disponível. O solo deve estar plano, sem torrões e sem plantas daninhas. Uma adubação com calcário e potássio ajuda a corrigir a acidez do solo e proporcionará melhores condições para o desenvolvimento das raízes e “pegamento” dos tapetes ou rolos. Já em solos arenosos, é indicado adicionar matéria orgânica. O plantio dos tapetes deve ser feito no mesmo dia do recebimento, sem deixar espaço entre os mesmos. Solo exposto é oportunidade para o crescimento de plantas daninhas.

Nos primeiros 15 dias após o plantio, a rega deve ser abundante e diária, no caso de ausência de chuva.

 

MANUTENÇÃO

A poda regular é importante para manter a vitalidade do gramado. Cada espécie de grama tem suas características de crescimento e possui uma altura ideal de poda.

Open chat